Cubo Afetivo e etiquetas para encadernações

Visitei meu amigo Fernando Moreira e descobri que ele estava hackeando um cubo mágico. Seu projeto chama-se Cubo Afetivo:

O cubo mágico hackeado virou o "Cubo afetivo"! Um cubo mágico hackeado

A brincadeira deste cubo é montar frases e mensagens. Você tem vários fragmentos em cada um dos espaços do cubo, e pode remontá-los a vontade. Ele está prometendo mostrar a versão atualizada mas este primeiro protótipo já parece bem bacana!

Organizando encadernações

Eis o Cubo afetivo! Cubo afetivo e seu autor

Além do Cubo Afetivo, encontrei outra boa ideia aplicada pelo Fernando. Como está escrevendo sua dissertação de mestrado sobre Nietzsche e Schopenhauer, durante todo o processo (desde antes da graduação) já juntou muito material sobre filosofia. O acesso a alguns documentos não é muito fácil (como teses, artigos, livros raros, edições na língua original) então ele sempre fotocopia o que pode.

Isso gerou um belo acervo [uma porção de versões e traduções do O Mundo como Vontade e Representação!] mas como encadernações não tem aquela “lombada” comum em livros, ficou um pouco difícil encontrar novamente os documentos ou até mesmo lembrar de tudo que possuía em sua biblioteca.

A solução proposta ficou bem legal: encadernar junto um espaço para servir de etiqueta sobre o conteúdo do livro:

Organizando arquivos de encardernaçõess Ideia para organização de arquivos de encardernações.
  • gabriela du saint

    ahahahahhahaahhaha… adoro pessoas resolvidas!

  • Anna Teixeira

    Gostei da idéia de como organizar as encadernações. Pena só ter visto depois da faculdade e estar no fim da pós…