funcionamento-presente-aumentado Imagem meramente ilustrativa.

Presente Aumentado (computação pervasiva)

Este projeto teve como intenção ampliar a experiência que as pessoas tem com objetos comuns em nosso cotidiano utilizando de sistems RFID (Radio-Frequency IDentification, ou Identificação por Rádio Frequência) para criar aplicações para o dia-a-dia.

Presente aumentado por RFID

Abaixo, o esboço desenhado em sala de aula, para o presente que será aumentado por RFID.

O presente aumentado consiste em dar um “algo a mais” do que o presente físico: aumentar o presente através para algo que só será alcançado quando a pessoa utilizar a etiqueta que está no presente para disparar esta nova informação.

No primeiro exemplo acima, o livro que foi dado de presente possui uma etiqueta que permite à pessoa presenteado acessar uma dedicatória em vídeo, criada pela pessoa que a presenteou, além de uma playlist com músicas escolhidas para serem escutadas durante a leitura do livro. No outro exemplo o presente foi um cartão postal, que também possui uma etiqueta. Desta vez, a etiqueta acessa fotos da pessoa que enviou o cartão postal.

Na foto-montagem acima, temos um exemplo do uso de um presente aumentado (com RFID):

  1. Recebo um presente do meu amigo César.
  2. Abro o presente: é um livro!
  3. Passo o livro no meu leitor RFID, que ao identificar a etiqueta contida no livro, dispara automaticamente um comando para abrir um vídeo no Youtube.
  4. Vejo um vídeo do César fazendo uma dedicatória do livro para mim.

Esta foi uma atividade proposta na aula de Mobilidade e Computação Pervasiva com o professor Mauro Pinheiro. O grupo que desenvolveu este conceito foi composto pelos alunos Ana Paula, Alessandra Nezzi, Mabel Limberger, Rodrigo Gonzatto e Tersis Zonato.